Peça infantil com Emília e palestra de jornalista britânico foram destaques no programa 100 Anos da Gripe Espanhola
Quase 25 profissionais do Instituto Butantan se dedicaram ao longo de todo o ano de 2018 ao programa “100 Anos da Gripe Espanhola – Imagine o Mundo sem Vacinas”, que foi idealizado para promover uma série de discussões e ações para estimular o entendimento sobre a importância da vacina na História da Humanidade e sobre o seu papel no momento atual.

No mês de junho, cerca de 150 crianças estiveram no auditório do CDC para assistir gratuitamente a peça teatral “Emília e a Cia do Sítio do Picapau Amarelo no Instituto Butantan: Vacina que Protege”. Escrita por especialistas na obra de Monteiro Lobato e pela pesquisadora científica Maisa Splendore Della Casa, do Laboratório de Imunopatologia, a peça abordava a importância da prevenção por meio das vacinas de forma lúdica.

Na mesma data, foi aberta uma atividade interativa sobe o vírus HPV no Museu de Microbiologia, que chamou a atenção especialmente dos adolescentes. A exposição termina agora no mês de dezembro, depois de seis meses no museu.

Outro grande destaque do programa foi a palestra com o jornalista britânico Brian Deer, responsável pelas reportagens investigativas que desmascararam um estudo científico forjado que vinculava a vacina tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) à ocorrência de autismo.

O jornalista contou à plateia, dentre outras coisas, que o surto recente de sarampo só não foi tão alto no Reino Unido, quanto foi na Grécia e na Itália, porque a fraude desmascarada ficou conhecida e as pessoas voltaram a se vacinar. Para ele, o acesso à informação de boa qualidade será o fator que levará a população a tomar decisões acertadas.

(por Adriana Matiuzo)