Férias no Butantan começa dia 8 e trará atividades infantis interativas com réplicas de mosquitos e trajes especiais
Experimentar o traje usado pelos funcionários do Butantan na produção de vacinas e conhecer de perto réplicas de mosquitos transmissores de doenças são algumas das experiências que as crianças poderão vivenciar nessas férias de julho, durante a programação "Férias no Butantan", que começa no dia 8 (domingo).

Serão 30 atividades gratuitas acontecendo simultaneamente no parque do instituto. A programação vai até o dia 14, sempre no período entre 10h e 18h30.
Crianças participando da atividade mão na cobra Crianças participando da atividade mão na cobra
Alguns dos destaques do projeto ficarão por conta das atividades livres. Na atividade "Vestindo-se para trabalhar no Butantan", as crianças poderão experimentar as roupas especiais usadas por nossos colaboradores que atuam na produção de vacinas e receberão explicações sobre a importância de cada item obrigatório no traje.
A produção de vacinas é um dos setores com rígidas normas de segurança no Butantan, para poder garantir o padrão de qualidade das vacinas.

Outra atividade a "Conhecendo Mosquitos" possibilitará às crianças o contato com pesquisadores que irão tirar suas dúvidas sobre estes insetos, falando sobre as diferentes fases do seu desenvolvimento.

As crianças também poderão participar de brincadeiras lúdicas. na Pic-Imune, elas poderão aprender sobre o funcionamento do sistema imunológico de forma lúdica. Já na brincadeira "Baile Sem Risco", as crianças terão uma dinâmica em que poderão entender melhor sobre a transmissão de doenças por meio da simulação de um baile, onde trocarão seus copos.

O projeto ainda oferecerá dança afro-brasileira atividades de observação de borboletas, teatro e outras atividades.

Adolescentes e adultos
Adolescentes e adultos também podem participar do "Férias no Butantan". No "Café Científico - 100 Anos da Gripe Espanhola - Imagine o Mundo sem Vacinas", por exemplo, temas da ciência na atualidade serão discutidos num bate-papo descontraído com pesquisadores e especialistas.

Dentre os temas, estarão a produção de vacinas, a sua importância para a saúde pública e os movimentos contrários à vacinação que começam a surgir no Brasil e que já têm sido um problema nos países europeus.

Confira a programação completa aqui​

​​(por Adriana Matiuzo)
​​