Butantan teve atividades especiais para a Semana do Meio Ambiente
O Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde e um dos maiores centros de pesquisas biomédicas do mundo, promoveu de 8 a 14 de junho, a Semana do Meio Ambiente.

​Nesta edição, a instituição destacou a sua importância para a conscientização ambiental por meio de ações educativas, exposições e palestras gratuitas.

Ao longo da programação, os visitantes conheceram a exposição do fotógrafo e ambientalista Luiz Claudio Marigo, falecido no ano passado. Uma visita guiada com a sua esposa, Cecília Mar​igo, e uma homenagem ao fotógrafo foram feitas neste período.

Dentre as atrações, destaque para a mesa redonda “O uso da água na indústria”, que aconteceu no dia 8, a partir das 10h, no Centro de Difusão Científica, e contou com a participação de importantes entidades públicas ligadas ao meio ambiente, como a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), representada por Marcos Cesar Teixeira Barbosa, e a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), representada pelo Dr. Flávio Ribeiro, que integraram a mesa com o Engenheiro Valdecir Pereira, do Instituto Butantan.

No dia 10, às 9h, foi realizado o debate “A floresta do Instituto Butantan”, no auditório do Centro de Difusão Científica do Instituto. O evento abordou temas relacionados a parques urbanos, floresta atlântica, manejo da vegetação e pesquisa, com a participação das pesquisadoras Erika Hingst-Zaher e Neuzeti Santos, do Instituto Butantan, e os convidados Natalia Ivanauskas, do Instituto Florestal, Marília Fanucchi, do Grupo de Trabalho Meio Ambiente da Rede Nossa São Paulo e Waldir Mantovani, da Universidade de São Paulo.

Mais tarde, o pesquisador Otávio Marques e o ornitólogo Luciano Lima mediaram à mesa redonda “Fauna silvestre do Instituto Butantan”. Pedro Develey, da SAVE Brasil, e Guto Carvalho, do Avistar, participaram do encontro na área expositiva do Centro de Difusão do Científica.

No dia 13 de julho, às 7h, aconteceu a oficina de observação e fotografia de aves #vempassarinhar. O projeto completa um ano em 2015 e neste período já catalogou cerca de 140 espécies no parque do Instituto Butantan. A atividade é promovida pelo Observatório de Aves e possibilita o contato direto com a natureza.​

​​​​​