Butantan apresenta serpente Naja de monóculo
O Museu Biológico do Instituto Butantan, órgão ligado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, apresenta ao público a serpente Naja kaouthia, conhecida como Naja de monóculos. A cobra é venenosa e atualmente é a única da espécie no Instituto.

De acordo com o diretor do Museu Biológico Giuseppe Puorto, a serpente é original da Ásia e considerada exótica no Brasil por não pertencer à fauna do país. “Os animais exóticos interferem no meio ambiente e por isso é importante promover debate sobre tema”, explica. O pesquisador apresentará um seminário no próximo dia 08 de junho, sobre os problemas ambientais que envolvem a introdução de espécies exóticas. O evento faz parte da Semana do Meio Ambiente.

Diferente das cobras brasileiras, a naja levanta a parte anterior e abre o capelo, região abaixo da cabeça. O desenho na parte posterior, semelhante a um olho, é para se defender de predadores. A naja foi encontrada em Balneário Camboriu (SC) e encaminhada ao Instituto Butantan, onde permaneceu em quarentena e recebeu todos os cuidados necessários.​