Brasil conquista ouro na Olimpíada Ibero Americana de biologia
O Brasil conquistou ouro e prata na Olimpíada Ibero-americana de Biologia (OIAB), que aconteceu de 11 a 15 de setembro em Portugal. Os quatro estudantes brasileiros que participaram da competição foram premiados.
O aluno Lucca Paolo Hsu Helmich (PR) ganhou a medalha de Ouro e a certificação Top Gold, por ter o melhor resultado de toda a competição. João Victor Almeida Oliveira Santos (BA) conquistou ouro e as duas pratas foram para Lucas Gonçalves de Oliveira (GO), Henrique Barata Ferreira (PA).
A competição teve duração de uma semana e reuniu estudantes aprovados nas Olimpíadas Nacionais de seus respectivos países.
No Brasil, a seleção e treinamento foram realizados na etapa nacional, coordenada pelo Instituto Butantan, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Saúde e um dos maiores centros de pesquisas biomédicas do mundo.
Selecionados entre cerca de 50 mil estudantes do Ensino Médio de todo o país, os alunos participaram de três fases da Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB). Na última etapa, tiveram treinamento intensivo no Instituto Butantan, com atividades práticas que envolveram biologia molecular, biologia celular, microbiologia, química de proteínas e zoologia.
Em 2017, o Butantan coordenou pela primeira vez as três etapas da Olimpíada Brasileira de Biologia, com apoio do CNPq e da FAPESP e também da Bio-Rad.​